CES vai participar em novo Laboratório Colaborativo na área do Trabalho, Emprego e Proteção Social

Jul 31, 2018

Laboratório Colaborativo (CoLABOR) é iniciativa partilhada entre nove entidades, e o Centro de Estudos Sociais da UC foi a instituição proponente. FCT aprovou recentemente a criação do CoLABOR.

PartilheShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone

CES 2018
Fotografia: © UC | Marta Costa

O Laboratório Colaborativo para o Trabalho, Emprego e Proteção Social (CoLABOR) foi aprovado pela Comissão de Avaliação Internacional da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT). Este Laboratório tem por objetivo a produção de conhecimento que suporte a elaboração de políticas sociais, em especial nos domínios do trabalho, do emprego, da proteção e segurança social e da economia social e solidária.

Esta candidatura teve o Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra como instituição proponente, e Manuel Carvalho da Silva como seu coordenador. Resultou da iniciativa partilhada de nove entidades: o Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra; o Instituto de Direito Económico, Financeiro e Fiscal da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa; o ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa; a Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade; a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, a Delta Cafés Sociedade Gestora de Participações Sociais, SA, a Mota-Engil, SGPS, S.A. SONAE CENTER SERVIÇOS II, S.A, e o Gabinete de Estratégia e Planeamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

O CoLABOR mobilizará e organizará recursos da academia, de empresas, da Administração Pública e de organizações da economia social e solidária, tendo como objetivos:

(1) Mobilizar e expandir o conhecimento para conceber respostas de política (pública e organizacional) aos problemas presentes e emergentes nos domínios do trabalho, do emprego e da proteção social;

(2) Capacitar a Administração Pública, as empresas e as organizações da economia social e solidária, reforçando instrumentos de análise e intervenção, de antecipação de mudanças tecnológicas e socioeconómicas e de apoio à tomada de decisão, no plano micro – sobre reconfigurações tecnológicas, modos de gestão e organização – e no plano macro – sobre as instituições que enquadram a adoção de novas tecnologias, as relações laborais, bem como as que regulam a proteção social;

(3) Qualificar o emprego mediante a formação de quadros e a criação de emprego científico, diretamente, nas atividades do CoLABOR e indiretamente nas organizações em que seja chamado a intervir.

O CoLABOR dará em breve início às quatro atividades previstas no seu plano de trabalho para os primeiros cinco anos, nomeadamente:

(1) Avaliação do impacto das tecnologias no trabalho e no emprego;

(2) Avaliação de respostas sociais;

(3) Plataforma de informação Data-Labor;

(4) Avaliação da adequação de modelos de segurança social.

Os Laboratórios Colaborativos são uma nova instituição de I&D lançada em 2017 pela FCT tendo como objetivos principais «criar, direta e indiretamente, emprego qualificado e emprego científico», e incentivar «a colaboração entre instituições de ciência, tecnologia e ensino superior e o tecido económico e social, designadamente as empresas, o sistema hospitalar e de saúde, as instituições de cultura e as organizações sociais».

O CES integra igualmente a estrutura de um outro laboratório colaborativo selecionado, designadoProChild – CoLab Contra a Pobreza e a Exclusão Social. Liderado por Isabel Soares, da Universidade do Minho, integra mais de duas dezenas de entidades parceiras entre centros de investigação, entidades públicas e empresas. Apresenta como linha orientadora principal impulsionar uma mudança social efetiva no país, colocando as crianças no centro da pesquisa e da inovação através do uso da Tecnologia Social e operando com base no conceito de living labexperimental, como um contexto aberto e colaborativo de inovação.

Saliente-se que, na área das políticas sociais, o CoLABOR e o ProChild são os dois únicos laboratórios colaborativos até agora aprovados.

 

Centro de Estudos Sociais da UC

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »