Realiza-se na terça-feira, 16 de março, pelas 18 horas, a palestra intitulada “Sobre a Insanidade Mental e a Pandemia ” por Carlos Braz Saraiva, Professor de Psiquiatria na Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. A sessão está inserida no ciclo “Ciência às Seis! (temporada 5)”, que conta com a coordenação de Carlos Fiolhais e a colaboração de António Piedade. O evento online destina-se a todo o público, com espaço para questões no final.

Para aceder à sessão, que vai decorrer via zoom, basta entrar no evento criado no site do Rómulo ou na respetiva página de Facebook. Também poderá aceder entrando na reunião Zoom em: https://videoconf-colibri.zoom.us/j/88214176899 (ID da reunião: 882 1417 6899).

 

 

Resumo:
A Covid-19, sentida como uma ameaça externa de um perigo desconhecido e imprevisível, veio ainda mais expor as vulnerabilidades dos humanos. O medo. A desesperança. O desespero. Algumas das inquietações mais dolorosas que frequentemente nem se vislumbram, em contraste com outras mais exuberantes e observáveis. Quando os mecanismos de resistência em lidar com situações anómalas colapsam poderão surgir ou ver agravadas diversas patologias psiquiátricas. Descrevem-se os mais importantes quadros clínicos e apontam-se algumas saídas. A Saúde Mental é um bem precioso que a todos importa preservar.

 

 

Biografia:
Carlos Manuel Braz Saraiva, nascido em Coimbra em 1950, foi médico psiquiatra do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (1984-2017), Chefe de Serviço de Psiquiatria (1995-2017), Professor de Psiquiatria na Faculdade de Medicina (1998-2017) e membro efetivo do Conselho Médico-Legal (2012-2017). Como docente, colaborou com as Universidades dos Açores, Beira Interior e Cabo Verde. Desde a década de 80 desenvolveu trabalhos de investigação, a par de intensa actividade clínica, principalmente na área dos comportamentos suicidários. Fez neste tema o Doutoramento em 1998 bem como a Agregação em 2007. Foi dinamizador das “Jornadas sobre Comportamentos Suicidários”. Outras áreas de interesse: Perturbações do Humor, Personalidade, Impulso e Psiquiatria Forense. Foi membro da direcção do Colégio de Psiquiatria da Ordem dos Médicos (1987-1995). Empenhou-se em causas sociais como o Telefone SOS-Telefone Amigo, tendo sido o seu primeiro Director (1986-1995). Foi fundador da Consulta de Prevenção do Suicídio (1992) e o primeiro Presidente da Sociedade Portuguesa de Suicidologia (2001-2005). Foi consultor do Ministério da Saúde para a área da formação em psiquiatria e saúde mental e prevenção do suicídio (1993; 2012-2013) e do Ministério da Administração Interna (2006). Foi Vice-Presidente do VII Congresso Nacional de Psiquiatria (Coimbra, 2011). Foi laureado pela International Asssociation for Suicide Prevention (IASP) em 2001, num congresso mundial de suicidologia (Chennai, Índia). Publicou numerosos artigos e livros, entre os quais “Para-Suicídio” (Quarteto, 1999), “Estudos sobre o Para-Suicídio – o que leva os jovens a espreitar a morte” (EA, Redhorse, 2006), “Comportamentos Suicidários em Portugal” (Sociedade Portuguesa de Suicidologia, 2006), “Depressão e Suicídio” (Lidel, 2014), “Suicídio e Comportamentos Autolesivos” (Lidel, 2014), “Psiquiatria Fundamental” (Lidel, 2014), “Manual de Psiquiatria Forense” (Lidel, 2017). Em 2017 foi-lhe atribuído o título de Subespecialista de Psiquiatria Forense pela Ordem dos Médicos. Ultimamente tem sido coordenador e docente de cursos avançados de Psiquiatria e Saúde Mental em “e-learning”, em acréscimo aos cursos anteriores de Suicidologia “on line” que vem assegurando.
Rómulo

Redes Sociais

Os comentários estão fechados

« »