Cultura

Investigadores da UC estudam práticas ecológicas e sustentáveis nas artes performativas

Projeto do Centro de Estudos Interdisciplinares da Universidade de Coimbra vai analisar o impacto das questões da sustentabilidade ambiental nos processos de produção cultural.

07 outubro, 2022≈ 5 mins de leitura

Uma equipa de investigadores do Centro de Estudos Interdisciplinares da Universidade de Coimbra (CEIS20) vai realizar um estudo inédito sobre as práticas ecológicas e sustentáveis nas artes performativas em Portugal. O objetivo do projeto – apoiado pela Direção-Geral das Artes (DGArtes), no âmbito de um protocolo celebrado esta semana com o CEIS20 – passa por relacionar os modos de criação e produção artística com as crescentes exigências de práticas justas e de sustentabilidade social e ambiental e analisar o rumo das políticas públicas nestes domínios.

Liderado pelos investigadores Fernando Matos Oliveira e Vânia Rodrigues (no quadro da linha de investigação que coordenam – Modes of Production – Performing Arts in Transition [Modos de Produzir - Artes Performativas em Transição] – no CEIS20), o estudo “Práticas ecológicas e sustentáveis nas artes performativas em Portugal” integra-se num plano de investigação mais amplo – financiado através do concurso para projetos exploratórios da Fundação para a Ciência e a Tecnologia – que explora o impacto das questões da sustentabilidade ambiental nos processos de produção cultural.

No âmbito do estudo, vai ser lançado, nas próximas semanas, um inquérito a centenas de entidades e profissionais das artes e da cultura (com particular ênfase naqueles que têm presentemente apoio da DGARTES), para procurar perceber o impacto da transição ecológica em Portugal – quando por toda a Europa se vão discutindo novos modelos de atuação e criando espetáculos, performances, edições, associações e plataformas focadas na sustentabilidade.

“Num momento em que a urgência e o impacto da crise ambiental e das alterações climáticas se tornam, a cada dia, mais evidentes e mais tangíveis em todas as esferas da vida em sociedade, as artes e a cultura não constituem exceção a este panorama de crescente inquietação e envolvimento, num amplo espectro de discursos e práticas, que inclui tanto tentativas de adoção de modelos de trabalho mais sustentáveis, como iniciativas eco-ativistas ou críticas ao ‘capitalismo verde’ e ao 'greenwashing'”, explicam Fernando Matos Oliveira e Vânia Rodrigues.

“É, no entanto, inequívoco que os modos de fazer do campo artístico e cultural estão a ser interrogados e mobilizados pelas questões ecológicas, fazendo desta uma área de ação, debate e investigação de grande relevância. Nesse sentido, o estudo “Práticas ecológicas e sustentáveis nas artes performativas em Portugal” constituirá uma importante base de trabalho para o futuro”, acrescentam.

As conclusões e recomendações do estudo serão tornadas públicas no primeiro trimestre de 2023, através de um relatório em português e inglês, e de ações de disseminação e discussão em diversos pontos do território nacional.

Este projeto de investigação desenvolvido pelo CEIS20 é a primeira iniciativa que cruza o tema da produção artística e cultural com o crescente envolvimento estratégico da Universidade de Coimbra nas questões da sustentabilidade. Em 2023 serão lançadas novas ações da UC (que tem sido reconhecida ano após ano como a instituição de ensino superior mais sustentável de Portugal e do top 30 mundial nos Times Higher Education Impact Rankings, que medem o cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas) nos domínios da cultura e das artes.

Mais informações sobre o projeto Modes of Production – Performing Arts in Transition [Modos de Produzir - Artes Performativas em Transição] estão disponíveis em https://www.uc.pt/ceis20/projetos/modesofproduction/, sendo possível contactar a equipa responsável pelo estudo para o endereço modesofproduction@uc.pt.